25jul
By: admin ligado: julho 25, 2019 In: Saúde e bem-estar Comments: 0

Segundo dados da Superintendência de Seguros Privados, o Brasil teve um saudável aumento no volume de contratações de Seguro de Vida. De 2017 para 2018, as contratações aumentaram cerca de 10%, movimentando cerca de 38 bilhões de reais.

Apesar disso, o Brasil ainda é um país que se preocupa pouco com isso: em 2017, a Universidade de Oxford constatou que, no Brasil, apenas 19% da população possui algum tipo de seguro de vida. Em outros 11 países, este valor fica acima dos 30%.

Claro que isso varia muito por uma série de fatores: por mais que o Brasil tenha índices elevados de criminalidade – que supostamente colocam o trabalhador em risco todos os dias –, os custos de um seguro de vida muitas vezes não cabem no orçamento das pessoas.

Outro fator que joga contra as seguradoras sérias e idôneas é a falta de qualidade dos serviços prestados por algumas empresas. Em uma rápida busca na internet, é fácil perceber que o volume de reclamações é grande. Os motivos são vários: indenizações não pagas, contratos confusos, fata de suporte e comunicação, descaso com o contratante… só em SP, o volume de queixas subiu 27% de 2017 para 2018.

Também deve ser levado em conta aquele famoso hábito brasileiro de deixar tudo para última hora: quando se fala em seguro de vida, estamos planejando algo para um futuro abstrato, incerto. Convenhamos: ninguém quer falar sobre a própria morte, ou sobre quando e/ou como vai morrer. Seja por superstição ou apenas descaso, este não é um assunto que as pessoas gostam de abordar.

E a gente entende. É um assunto delicado. Porém, é algo que precisa ser levado em conta. É importante que as pessoas entendam que a prevenção é sempre a melhor opção e, por mais que o seguro de vida não substitua ninguém, ele garante ao indivíduo e à sua família toda a assistência nestes momentos mais difíceis.

Quando você for escolher um seguro de vida, não pense apenas no custo, mas sim na cobertura que ele oferece. É fundamental que você avalie quais são as necessidades, os planos futuros, a quantidade de dependentes que você possui e, qual seria o montante ideal para sua família manter um padrão pelos próximos anos.

A morte de um ente querido já é algo doloroso e traumático. Se ela vier acompanhada de dificuldades financeiras e instabilidade, pode se tornar um buraco devastador do qual fica bem difícil sair. Pensar em quem fica é mais do que um capricho, é uma necessidade, uma iniciativa que pode assegurar a qualidade de vida de quem você ama.

Então, fique tranquilo: nós sabemos o quanto falar sobre esse tipo de coisa é desconfortável. E é justamente por isso que podemos te ajudar: porque somos seres humanos, com famílias que merecem tanto carinho e assistência quanto a sua.

Não veja a seguradora como uma sanguessuga que só quer o seu dinheiro, mas como um time de pessoas que estará pronto para oferecer suporte e assistência a quem você ama. E, ao contratar um seguro de vida, não pense tanto na morte, mas na vida – daqueles que ficarão, e terão um porto seguro no qual se apoiar. E quando você garante o futuro de quem ama, passa a viver sua própria vida com muito mais serenidade.

Talvez existam seguradoras por aí que só querem o seu dinheiro. Mas não é o nosso caso. A Alternativa Brasil é feita de seres humanos, e só queremos garantir conforto e segurança para você e sua família.

Venha tomar um café com a gente, desmistificar esses tabus sobre seguro de vida, conhecer nossos seguros e planejar o futuro de quem você ama com tranquilidade.

Trackback URL: http://www.alternativabrasil.com/noticias/2019/07/25/seguro-de-vida-tabu-precisa-ser-debatido/trackback/

Leave reply:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *